Confinamento é MAIS PERIGOSO do que o desconfinamento

Confinamento é mais perigoso do que o desconfinamento

A fase de confinamento está a ser mais perigosa do que a fase de desconfinamento, tanto para pessoas como empresas. Nem toda a gente consegue ver este problema, por isso irei explicar com este artigo. Não passa de uma opinião minha, mas acredito que ao ler o artigo, irá entender a gravidade. Ah, não quero com isto desvalorizar o Covid-19.

A comunicação social faz uma lavagem cerebral ao ponto de prender a atenção das pessoas a apenas um lado da moeda, ou seja, o Covid-19. Mas como, graças a Deus, sou inteligente e sei pensar pela minha cabeça, não deixo que me comam de cebolada. Analisando a outra face da moeda que não tem o mesmo destaque, a situação é mais preocupante.

A medida supostamente mais eficaz de combate ao vírus, ou seja, o confinamento, está a causar mais danos do que o vírus em si. Enquanto o desconfinamento só apresenta um problema, o confinamento apresenta logo dois e que juntos se tornam numa ameaça mais grave à vida de uma pessoa.

 

O problema do desconfinamento

O grande problema do desconfinamento passa apenas pelo aumento de novos casos de infectados com Covid-19. Nos casos mais graves, o número de internados e na Unidade de Cuidados Intensivos aumenta, podendo levar à ruptura dos hospitais.

Como todos sabemos, não são poucas as pessoas que não cumprem as normas de segurança, como a higienização com gel desinfectante ou utilização da máscara. Sobre a máscara, o uso correcto desta não nos protege totalmente do vírus. Então se não for bem usada, pior ainda.

O desconfinamento só causa um único grande problema na vida de uma pessoa. Na maioria dos casos, são sintomas que desaparecem num curto espaço de tempo. A taxa de mortalidade é muito baixa, ao contrário do que tentam fazer passar, atingindo na maioria os mais idosos. Quanto aos mais novos, os que morrem deve-se ao facto de terem outras doenças graves cujo o vírus as agrava.

 

Os dois problemas do confinamento

O confinamento, apesar de ser a medida mais eficaz contra o vírus, causa dois grandes problemas numa pessoa e que juntos são mais graves do que estar infectado.

 

Problemas psicológicos.

Estar confinado durante muito tempo potencia o aparecimento de doenças psicológicas como a depressão. Esta doença, num estado avançado, é mais grave do que o Covid-19. Enquanto na maioria dos casos o vírus desaparece ao fim de um curto espaço de tempo, a depressão pode acompanhar a pessoa para o resto da vida.

Infelizmente, a depressão é muito ignorada e desvalorizada. É uma doença que destrói não só o estado psicológico de uma pessoa, como o estado físico. Já matou milhões em todo o mundo, grande parte com suicídios. É quase como não ter um braço ou uma perna, e o tratamento com medicamentos, para além de ser caro, não é muitas vezes eficaz.

 

Destruição financeira.

O confinamento tem destruído muitas empresas e postos de trabalho. E uma pessoa sem emprego e sem possibilidades financeiras não pode pagar as suas despesas, porque estas não ficam temporariamente suspensas. É preciso colocar comida na mesa, pagar serviços externos (água, luz, etc) e as rendas ou prestações da casa, senão vai-se viver para a rua.

Quem recebe subsidio de desemprego ou outros apoios sociais, ainda se vai safando (e mal). Agora imaginem quem não recebe nada e fica com a vida parada, numa fase em que a oferta de emprego caiu drasticamente. É caso para dizer “se não morres com a doença, morres sem ela”.

 

Confinamento pior que desconfinamento

Como é que ainda existe gente que não consegue ver isto? É algo que me tem revoltado bastante.

Para aqueles mais ricos, claro que o confinamento não lhes incomoda tanto porque têm dinheiro para aguentar, mas os mais pobres não estão no mesmo barco. É lamentável a falta de empatia e respeito. Esta pandemia não veio unir o ser humano, pelo contrário, aumentou a desigualdade.

Não se pode voltar a confinar. Não se pode continuar a destruir as pessoas e um país. É preciso arranjar outra solução para combater esta pandemia. Parece ser algo impossível? Se o homem consegue levar um robô a Marte, acho que mais depressa consegue arranjar uma nova solução para este problema. É preciso é haver união e vontade.

Não se deixem enganar pelas TVs e jornais que se enriquecem à custa do medo e preocupação extrema das pessoas. Esses estão a ganhar muito dinheiro com as visualizações nos diversos canais de comunicação.

Partilhe este artigo para informar as outras pessoas.

 

Isto pode ajudá-lo nesta fase de pandemia

Neste website escrevo artigos sobre formas de se ganhar dinheiro online em qualquer lugar. Pode não ser a grande ajuda que precisa nesta fase de pandemia, mas ajuda alguma coisa. Clique aqui para ler os artigos sobre ganhar dinheiro extra.

Não perca os próximos artigos sobre oportunidades de se ganhar dinheiro extra. Siga-me nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram e Reddit. Subscreva também o meu canal de Youtube.

Muito obrigado pelo seu apoio!